A Liberdade de Pátio

A Liberdade de P tio None

  • Title: A Liberdade de Pátio
  • Author: Mário de Carvalho
  • ISBN: 9789720046123
  • Page: 189
  • Format: Paperback
  • None

    • Free Download [Travel Book] ½ A Liberdade de Pátio - by Mário de Carvalho ✓
      189 Mário de Carvalho
    • thumbnail Title: Free Download [Travel Book] ½ A Liberdade de Pátio - by Mário de Carvalho ✓
      Posted by:Mário de Carvalho
      Published :2019-011-16T22:50:53+00:00

    About "Mário de Carvalho"

    1. Mário de Carvalho

      M rio de Carvalho nasceu em 1944, em Lisboa Licenciou se em Direito pela Universidade de Lisboa em 1969 Desde jovem que se envolveu na luta antifascista, tendo estado preso ainda na d cada de 1960 e durante o servi o militar A sua luta pol tica leva o ao ex lio, primeiro para a Fran a, depois para a Su cia, em 1973 Ap s o 25 de Abril regressa a Portugal A sua estreia liter ria d se em 1981, tendo desde a publicado regularmente numa grande diversidade de g neros romance, drama, contos, gui es.A sua escrita extremamente vers til e torna se imposs vel inclu lo numa escola liter ria A cr tica considera o um dos mais importantes ficcionistas da actualidade e a sua obra encontra se traduzida em v rios pa ses Inglaterra, Fran a, Gr cia, Bulg ria, Espanha, etcRecebeu diversos pr mios, podendo se destacar, na sua bibliografia, o romance hist rico Um Deus passeando pela brisa da tarde , que constitui o seu melhor sucesso de vendas e que mereceu a aclama o da cr tica, tendo sido distinguido com o Grande Pr mio da APE romance 1995, o Pr mio Fernando Namora 1996 e Pr mio P gaso de Literatura do mesmo ano Vencedor, em 2004, do Grande Pr mio de Literatura ITF DSTe, em 2009, do pr mio Verg lio Ferreira.

    604 thoughts on “A Liberdade de Pátio”

    1. Divide-se em Névoas, Esgares e Vincos. Aplico estas categorias às personagens, consoante se tratam de ideias, relatos indirectos ou figuras quase palpáveis. Posso estar a dizer uma grande asneira, mas desde que para mim faça sentido, encosto-me e rio com um dos meus favoritos.A Cabeça de Mânlio, dá o mote para o resto do livro e agarra o leitor, de tal modo que tive de procurar de quem era a cabeça. Entre Vivaldi e os Livros de Roma, o autor prefere a ópera.Os caminhos do sucesso, é um [...]


    2. Mário de Carvalho oferece-nos, na sua inconfundível escrita, um conjunto de narrativas curtas onde o insólito, a sua invulgar capacidade de observação e um apurado sentido de humor, são o fio condutor que nos prende à leitura. Como se a vida, pela via da palavra, estivesse presa a uma fóbica questão de princípio. E nesse caso, o máximo a que podemos almejar, é que nos seja concedida a liberdade de pátio.Ler mais em Acrítico - leituras dispersas


    3. São no total 7 contos onde o seu tamanho e tema variam. O autor gosta de histórias pequenas e com algum humor nas entrelinhas e nós gostamos disso.Demorei uma noite a lê-lo. Algumas histórias têm a sua piada, outras, a meu ver, nem por isso. Uma leitura rápida que me fez querer ler mais livros deste autor.


    4. O mais recente livro de Mário de Carvalho é uma colecção de 7 contos, variáveis na dimensão e no tema, mas coincidindo no humor e no domínio que o autor detém sobre a arte de escrever histórias curtas.


    5. Sete contos de Mário de Carvalho, que se situam entre o muito bom e o genial. Dentro desta última designação, escolho "A força do destino" e "As estátuas de sal". Escrita excelente e, como diz Pedro Mexia, contos que mais ninguém escreve em Portugal.


    6. I enjoyed reading this book mostly because this Author writes extremely well - but somehow it did not TOUCH me much. Unlike other books by the Author, this one (for me) seemed like "an exercise of excellent writing" but neither the stories nor the characters captivated me. Maybe at some point the pressure on Authors to keep writing makes them keep up their incredible excellence, but somehow devoids them of that emotional spark that can really touch their readers. This does not mean that I will s [...]



    7. Como são vários contos, a leitura tornou-se muito rápida!! O que menos gostei foi o da cabeça de Manlio e o meu preferido foi a Liberdade de Pátio.


    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *